Clube Campagnolo

Curso online & Clube de leitura

40 horas
56 Módulos
2.201 Students

Clube Campagnolo

Clube Campagnolo

Este conteúdo é protegido, por favor faça o login na sua conta para ver o conteúdo da aula.

Comentários (6)

  1. Avatar
    Angelita Rodrigues Queiroz de Araújo

    Muito esclarecedora sua explicação. Gostei muito da aula. Parabéns!!

  2. Avatar
    Danilo Machado

    Parabéns! Excelente aula.

  3. Avatar
    Luca Pucci Meneghetti

    Gostei bastante da forma com que, tanto o Henrique quanto a Ana, explicam!

  4. Avatar
    Diego Santos Borges

    Muito bacana o conteúdo! Bem objetivo e didático. Sugiro utilizar sempre os exemplos, como o da casa (revolução x reforma), para ilustrar o conteúdo que está sendo abordado.

  5. Avatar
    Cristiane Geiser Flessak

    A este exemplo da casa, gosto muito de um trecho do livro “Os Construtores do Império” de João Camilo de Oliveira Torres, que faz o comparativo entre o conservadorismo, o reacionarismo, o imobilismo e o progressismo:

    “Os imobilistas nada querem reformar − a casa pode estar em ruínas, mas abrigou nossa infância, foi construída por nossos pais e ficará assim para sempre, não se mudando o lugar de um móvel, não substituindo qualquer instalação.

    O reacionário é capaz de construir um castelo medieval em Brasília, e andaria de armaduras ou calções de veludo em Copacabana, se isso fosse possível − se assim não faz, com relação a roupas, não deixa de fazê-lo com relação às ideias.

    Já os progressistas e revolucionários nada querem conservar − o antigo é velho e feio − só o moderno presta. Em sua forma aguda, o progressismo é o revolucionarismo, que quer destruir tudo e começar de novo.

    E como o conservador se coloca diante de reformas? O princípio central é: somente podemos conservar reformando.
    As reformas, em si mesmas, são necessárias. Não convém precipitá-las, nem tomar a iniciativa delas. Os conservadores, habitualmente, não começam as reformas. Em casos especiais, quando uma reforma se impõe para evitar a revolução, o conservador pode tomar a iniciativa, mas, de qualquer modo, feita a reforma, o conservador a aceita, adaptando-a às condições preexistentes, consagra-a.”

  6. Avatar
    Edson Ramos Dias

    Didática perfeita! Aula, mesmo breve, profunda e clara.

Deixe seus comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione os campos a serem mostrados. Outros estarão ocultos. Arraste e solte para reorganizar a ordem.
  • Image
  • SKU
  • Rating
  • Price
  • Stock
  • Availability
  • Add to cart
  • Description
  • Content
  • Weight
  • Dimensions
  • Additional information
  • Attributes
  • Custom attributes
  • Custom fields
Compare
Wishlist 0
Open wishlist page Continue shopping